CAPELA SUVELA /OOPEAA

Capela 1

  • Arquitetos: OOPEAA
  • Localização: Espoo, Finlândia
  • Arquiteto Responsável: Anssi Lassila
  • Arquiteto do Projeto: Iida Hedberg
  • Área: 2150.0 m²
  • Ano do projeto: 2016
  • Fotografias: Mika HuismanMarc Goodwin
  • Cliente: Parish of Espoo
  • Equipe de Projeto: Juha Pakkala, Teemu Hirvilammi, Jussi-Pekka Vesala, Hanna-Kaarina Heikkilä, Anis Souissi, Miguel Silva

Capela 2

Capela 3A Capela Suvela foi encomendada pela União da Paróquia Espoo para ser utilizado por eles, a Paróquia Sueca de Espoo e a Cidade de Espoo, servindo toda a comunidade de Suvela. É um edifício multifuncional que oferece espaço para que as pessoas da comunidade o utilizem juntos para muitas de suas necessidades, independente de suas crenças religiosas.

Capela 4O escritório OOPEAA embarcou no desenho e planejamento para a Capela Suvela e o parque comunitário das proximidades em 2012. Com cerca de dois terços dos habitantes sendo de origem estrangeira, Suvela é um dos distritos mais multiculturais da região metropolitana de Helsinki. A diversidade cultural é um rico potencial e um desafio para a comunidade. No projeto da Capela e parque, o objetivo consistia no edifício que possuísse forte identidade própria enquanto entra no diálogo de seu contexto multicultural de vizinhança de subúrbio, proporcionando uma variedade de atividades em espaços funcionais e flexíveis.

Capela 5

Capela 6Devido aos invernos longos, escuros e gelados, os espaços comunitários internos possuem um papel importante enquanto local para que as pessoas se reúnam na Finlândia. Edifícios públicos como escolas e bibliotecas, assim como igrejas e capelas oferecem espaços que são abertos a todos. Ao proporcionar tais equipamentos em lugares onde as pessoas podem se reunir em área comum de um espaço compartilhado tem raízes profundas na tradição da cultura da Finlândia. Estes edifícios servem como plataformas para uma variedade de atividades iniciadas pelos cidadãos, portanto facilitando a troca de ideias através da colaboração e desfrute da vida comunitária. São projetados para incluir espaços comunais que oferecem espaços para reuniões e eventos. A Capela Suvela é parte desta tradição onde a arquitetura de edifícios religiosos oferecem uma moldura para a multiplicidade de funções e um lugar para as pessoas da comunidade se reunirem.

Capela 7

Capela 8

A capela oferece um espaço acolhedor com escala humana e atmosfera convidativa. O edifício serve muitas funções, proporcionando uma base para muitas organizações diferentes e formando um espaço dinâmico para atividade. É primeiramente um local de encontro para membros da comunidade religiosa e outros grupos de pessoas da comunidade.

Capela 9O parque complementa o programa da capela e oferece a oportunidade de utilização do espaço de várias maneiras por crianças e seus pais. Existe um programa de cuidados infantis e atividades para adolescentes.

Capela 10Uma cozinha comunitária que oferece comida a preços baixos também opera no conjunto proposto. A localização de suas funções em diferentes partes do edifício é identificável do exterior também. Enquanto a altura do edifício varia gradualmente, todas as funções são térreas, e o edifício se envolve em uma entidade em forma de U, com um pátio interno no centro.  O campanário é incorporado no volume principal do edifício fornecendo um fechamento maior para o quintal.

Capela 11s funções do edifício se orientam para o pátio interno. A entrada principal está em uma das extremidades do U; a capela e seus espaços auxiliares estão localizados na parte nordeste do edifício. Escritórios e espaços de trabalho para a paróquia, bem como espaços adicionais de reunião e de trabalho em grupo estão localizados na parte central do volume em forma de U. Espaços para crianças e jovens e salas alugadas para a comunidade estão localizadas na parte oeste do edifício.

Capela 12Trata-se de uma estrutura híbrida que mistura elementos de madeira, concreto e de aço, com o senso tátil da materialidade e sua forte presença que podem ser identificados tanto nos interiores como no exterior. A envoltória externa é composta de lâminas de cobre enfatizando a unidade do edifício e este material foi eleito por ser durável e reciclável, além de envelhecer com graça. A madeira de abeto local é largamente utilizada nos interiores.

Capela 13A Capela Suvela é um dos quatro candidatos finalistas nominados para o Prêmio Finlandês para Arquitetura de 2016. Também recebeu o bronze no American Architecture Prize de 2016.

Matéria publicada por Arch Daily em 23 de janeiro de 2016

Publicado em Arquitetura, Design de Interiores, Inovação | Deixar um comentário

ESSE PEQUENO APARTAMENTO VAI TE INSPIRAR EM COMO TRANSFORMAR SEU AMBIENTE

ParisVocê que tem um apartamento bem pequeno e mal sabe como deixar ele ao mesmo tempo elegante e prático pode se inspirar bastante com esse micro apartamento em Paris. Afinal os franceses sabem muito bem como é viver em um ambiente que exala sofisticação.

Paris 2A primeira iniciativa em mente que se deve ter ao pensar em um apartamento com espaço limitado é que qualquer espaço deve ser aproveitado. Olha a ideia que a arquiteta Marianne Evenou teve, projetou o quarto no que pode-se chamar de sótão. Com uma escada bem rústica, a pessoa apenas vai ao quarto para dormir.

Paris 3A cozinha, e as salas acabam sendo praticamente integrados para se tornarem o mesmo ambiente. No que poderemos chamar de sala, encontra-se uma escrivaninha, o que faz todos os ambientes terem múltiplas funções. Talvez essa seja a palavra-chave para você que está pensando em como deixar seu micro-apartamento em um ambiente ao mesmo prático e elegante.

Matéria publicada por Eye4Design em 17 de janeiro de 2017

Publicado em Design de Interiores | Deixar um comentário

OS DESTAQUES DA MAISON&OBJET PARIS 2017

Confira os lançamentos que se destacaram na feira de design e decoração de interiores

Os olhos do mercado de decoração de interiores e design estão voltados para a França. É lá que acontece a Maison & Objet Paris durante os dias 20 a 24 de janeiro no Parc des Expositions de Paris Nord Villepinte. O evento, que reúne 6465 marcas e deve receber cerca de 90 mil visitantes do mundo todo, lança as primeiras tendências de 2017.

Veja alguns destaques

Maison 1

O grande tema da feira parisiense Maison&Objet 2017 é o silêncio e a conexão com o mundo interior. Por esse motivo, ganham espaço os ambientes neutros e tranquilos, que convidam à reflexão. Na foto, uma amostra do tema no ambiente da Ligne Roset.

Maison 2Atenção as cores lindas das cerâmicas da italiana Rina Menardi. Além dos tons neutros, sua nova coleção investe num vermelho nada óbvio e em peças com textura craquelada. Lindíssimos!

Maison 3Pela primeira vez, a italiana Missoni está presente na Maison&Objet com suas estampas fortes. Há sofás, almofadas, móveis e roupas de cama em que os chevrons e jacquards ganham destaque. Muitas flores e tons de azul claro – tendência – aparecem com força também.

Maison 4As cadeiras de balanço ninho já são nossas conhecidas. A novidade agora é a confecção leve, tramada em bambu, como esta da Deambulons

Maison 5As cadeiras e objetos da Ibride são incríveis. Todas construídas de madeira encaixada, elas deixam qualquer ambiente mais leve. Além delas, há luminárias e estantes em forma de animais, sob medida para os quartos de crianças.

Maison 6A designer Elena Salmistraro fez uma coleção de vasos de porcelana fina com esculturas de babuínos para a Bosa. Fortes, coloridos, impressionantes, eles chamam a atenção de quem passa pelo stand.

Maison 7O humor inglês está presente na feira com os pratos e canecas de Rory Dobner. Animais excêntricos, grafismos e desenhos divertidos em preto decoram a louça exposta na Maison&objet.

Maison 8A coleção de tapetes assinada pelo arquiteto Frank Gehry para a marca portuguesa Ferreira de Sá é um dos pontos altos da mostra. Cheios de cor e feitos manualmente ponto a ponto, eles trazem um ar novo à tapeçaria contemporânea. Os tapetes podem ser encomendados sob medida e os preços vão de 1400 a 2000 o metro quadrado.

Matéria publicada por Casa Claudia em 20 de janeiro de 2017

Publicado em Decoração, Design de Interiores | Deixar um comentário

INTEGRAR O QUARTO DE BRINQUEDO COM LIVING PODE SER UMA SAÍDA INTERESSANTE

Quarto 1

Um dos grandes maiores desafios de pais de crianças pequenas sempre é como ter um ambiente integrado com aquele canto da “bagunça”, não é mesmo? Talvez esse apartamento em Taiwan, projetado por Awork Design Studio, pode ser uma grande inspiração para você que quer que seu filho brinque, mas que sua casa não vire uma verdadeiro caos envolvendo brinquedos de seus pequenos.

Quarto 2

A ideia foi integrar o que seria o quarto da “bagunça” com o living. Com isso, os pais podem ficar de olho em seu filhotes e eles podem a vontade ficar brinquedo. Fazendo as salas serem integradas, os pais não precisam se sacrificar de mudarem totalmente o decor da casa por causa das crianças, o que é um pecado.  A sala de brinquedo, acabou ganhando uma parede que serve como lousa, o que influencia a inteligência dos pequenos. Que tal experimentar em sua casa?

Quarto 3

Matéria publicada por Eye4Design em 19 de janeiro de 2016

Publicado em Design de Interiores | Deixar um comentário

A MADEIRA É O ELEMENTO CENTRAL DESTE APÊ EM BARCELONA

O material deixa os ambientes acolhedores e, combinado com o branco e com a abundante luz natural, o décor transita entre o rústico e o escandinavo

Madeira 1O apartamento da escritora Anna Alfaro fica no bairro Eixample, em Barcelona, Espanha. O espaço é tão aconchegante que parece abraçar a moradora e seus convidados. E, assim como faz em sua profissão, de contar histórias, a decoração da sua casa fala muito sobre Anna.

Madeira 2Ela gosta de coisas simples, como ler um livro, curtir a casa e cozinhar. E o décor reflete esses gostos: tudo é muito organizado, calmo e inspira conforto.

Madeira 3Seu estilo de vida ditou a disposição dos ambientes: a cozinha é aberta para a sala para que ela possa compartilhar uma conversa com os amigos enquanto cozinha. O mobiliário é branco e os subway tiles foram usados como revestimento do backsplash.

Madeira 4Neste espaço, há também uma mesa para refeições. É interessante o mix de assentos que Anna escolheu: há cadeiras diferentes e um banco, que possibilita maior quantidade de assentos.

Madeira 5A madeira está presente em muitos ambientes e a paleta de cores é predominantemente neutra e clara. O estilo da casa passa pelo rústico e pelo escandinavo. E a presença de plantas traz ainda mais vida para os ambientes.

Madeira 6As cores vêm dos acessórios e de uma ou outra peça do mobiliário.

Madeira 7O quarto transmite a sensação de serenidade do resto da casa, mas com menos elementos e mais limpeza no ambiente. Ali, o colchão fica sobre uma estrutura baixinha, bem perto do chão, no estilo oriental.

Publicado em Cozinhas, Marcenaria | Deixar um comentário

CASA NA PRAIA CONTEMPORÂNEA NO VIETNÃ

Vietna 1A semana começou e nada melhor que iniciar ela com um belo projeto arquitetônico. E o selecionado pela equipe de redação do E4D foi essa casa em frente a praia em Danang no Vietna. Os arquitetos do MIA Design Studio tiveram um capricho a mais nesse projeto já que ficar localizada em frente a famosa praia de Non Nuoc, a casa precisa ser uma grande residência de praia.

Vietna 2Com uma alta qualidade para os seus moradores e hospedes. Com uma elegância interessante que equilibra muito bem com a temática de uma casa de praia. A ideia principal é maximizar a privacidade, para isso os arquitetos resolveram inverter e colocar toda as áreas úteis e privadas da residência no andar baixo.

Vietna 3Com grandes janelas e portas de vidro, praticamente toda a área social da casa tem como principal objetivo: tirar o maior proveito da vista para a praia, e o oceano.  As salas de estar e de jantar foram projetadas de forma integradas, e possuem vistas para integrar o ambiente interno com os ambientes externos. Com muitas áreas externas, tanto no primeiro como no segundo andar, a ideia é aproveitar o máximo da temperatura tropical que é característica do local.

Vietna 4Falando nas áreas externas da casa se destacam as duas piscinas. Transparentes e com bordas infinitas, elas foram projetadas em frente a praia. No andar inferior,  a piscina fica direcionada em frente ao mar, para fazer uma ligação entre a casa e a praia.

Vietna 5Mas o grande destaque mesmo foi a piscina projetada no andar superior da residência. Com um jardim ao redor de um living externo, a piscina transparente tem uma pegada contemporânea. Agora imagina você em uma residência na praia como essa em Non Nuoc?

Matéria publicada por Eye4Design em 16 de janeiro de 2016

Publicado em Arquitetura | Deixar um comentário

CASA DE VIDRO NA INDONÉSIA SURPREENDE PELA ESTRUTURA INCLINADA

Dividida em três andares, a casa tem uma estrutura de aço e é toda rodeada por vidros. Os espaços são integrados e a piscina do térreo impressiona

Casa 1

Casa 2O escritório Budi Pradono é o responsável por essa casa inclinada, que fica no bairro de Pondok Indah, no sul de Jacarta, na Indonésia. A área corresponde a uma comunidade residencial fechada construída nos anos 1980 no limite de um pequeno rio e cercada por assentamentos indígenas. O local carrega um status simbólico, já que membros do parlamento e celebridades de outras regiões querem ter uma casa ali e as constroem seguindo padrões arquitetônicos existentes na Itália e na França.

Casa 3Os profissionais do escritório acreditam que isso dá uma aparência artificial ao local e se questionaram da necessidade dessas influências vindas de fora. Por isso, construíram a casa com uma inclinação, representando uma desconstrução desses conceitos. A Casa Inclinada foi projetada para questionar seus vizinhos, como uma crítica ao entorno.

Casa 4Sua estrutura de aço posicionada de forma inclinada, como um símbolo de instabilidade, representa a destruição de uma situação estabelecida.

Casa 5A casa se divide em três pavimentos. O espaço térreo é dedicado às áreas em comum, com uma despensa, um living e uma piscina.

Casa 6O segundo andar foi reservado para as habitações privadas, como a suíte principal, com quarto, banheiro e closet.

Casa 7O banheiro, que possui 16 metros quadrados, foi projetado para ser também um espaço de relaxamento, um ambiente contemplativo.

Casa 8No último andar, há uma sala e dormitório para as visitas. De lá, é possível ter uma vista panorâmica do bairro.

Casa 9

Matéria publicada por Casa Claudia em 18 de janeiro de 2016

 

Publicado em Comportamento, Design de Interiores | Deixar um comentário

DESAFIE SUA PERCEPÇÃO ESPACIAL COM O JOGO “EMPTY”

gifProcurando um novo passatempo para aguçar sua visão arquitetônica? Um novo jogo desenvolvido pela Dusty Road, intitulado Empty, pode ser exatamente o que você procura.

 

O objetivo do jogo é simples: remover toda a mobília de uma série de ambientes coloridos. Para isso, os jogadores devem rotacionar o ambiente em três dimensões, combinando os objetos de mesma cor. O jogo exige raciocínio espacial e planejamento — se você remover os objetos na ordem errada, pode ser que você impeça qualquer caminho para terminar de remover os restantes.

Gif 2O jogo está atualmente disponível para Android, Windows, MacOS e Linux na página dos desenvolvedores.

Matéria publicada por Arch Daily em 18 de janeiro de 2017

Publicado em Arquitetura, Cores | Deixar um comentário

ESSE BANCO DE MADEIRA PODE TRANSFORMAR SEU JARDIM

Banco 1Essa dica é para quem está louco para fazer uma mudança no seu jardim ou quintal. Nesses dias quentes sempre é melhor ficar em ambientes externos do que trancados dentro de ambientes fechados. A ideia surgiu desse móvel projetado pelo design holandês, Bertjan Pot.

Banco 2Apelido de Patioset, o móvel oferece um conforto moderno para o espaço ao ar livre. Com dois lugares, o móvel possui um angulo perfeito, e com estruturas de madeiras.  Esse banco é a cara de qualquer jardim e quintal que pode criar quase uma sala ao ar livre. A ideia justamente é essa, dar uma pegada inovadora em seu jardim.

Banco 3

Matéria publicada por Eye4Design em 12 de janeiro de 2017

Publicado em Design | Deixar um comentário

GRAN MELIÁ NACIONAL, DE NIEMEYER, É REINAUGURADO NO RIO

Fechado por mais de uma década, o hotel projetado por Oscar Niemeyer e com jardins de Burle Marx, foi reaberto após extensas restaurações e renovações

Gran 1A praia de São Conrado, na zona sul do Rio de Janeiro voltará a contar com a movimentação do Gran Meliá Nacional, reaberto após mais de uma década fechado. O prédio foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer e inaugurado em 1972. Também conta com jardins de Burle Marx e foi tombado como Patrimônio da Humanidade em 1998. O edifício ainda é considerado vanguardista, mesmo quase meio século depois de sua inauguração.

Gran 2Após extensas restaurações e renovações, o hotel, conhecido como destino de celebridades e hóspedes ilustres como Liza Minnelli, BB King e James Brown, mantém suas características arquitetônicas e paisagísticas.

Gran 3A decoração das áreas comuns, dos andares VIPs e da cobertura é assinada por Débora Aguiar. A arquiteta apostou em ambiente acolhedores, cheios de curvas que conduzem os olhares para a paisagem exuberante ao redor. Essas formas fazem referência ao mar, aos peixes e às caudas das sereias. Assim, painéis, biombos, balcões, tapetes e pendentes seguem formas ovais, cilíndricas ou curvas.

Gran 4Na entrada do hotel, é possível apreciar o “Painel de Carybé”, criado por Hector Bernabo (conhecido como Carybé) e totalmente restaurado. Os 413 quartos e suítes possuem uma decoração requintada e atemporal com vistas incríveis da praia carioca, do morro Dois Irmãos, da Pedra da Gávea e da Pedra Bonita.

Gran 5O hotel também oferece opções de restaurantes e bares, áreas de lazer, o Spa by Clarins e espaço para reuniões e eventos. O terraço do edifício possui uma vista 360º, local perfeito para apreciar o pôr-do-sol.

Gran 6

Matéria publicada por Casa Claudia em 17 de janeiro de 2017

Publicado em Arquitetura | Deixar um comentário