English Version

PROGRAMA DE FÉRIAS

10/03/2016

Em dezembro do ano passado, o Brasil ganhou três espaços que valem a visita pelo acervo e pelo projeto, assinado por nomes importantes da arquitetura nacional e internacional

O primeiro deles, a Galeria Claudia Andujar, juntou-se à paisagem mineira do Instituto Inhotim, em Brumadinho abrigando mais de 500 fotografias da artista. A obra de 1 580 m² dos Arquitetos Associados estabelece relação delicada com a natureza ao redor. “A implantação parte da fragmentação do volume construído em quatro blocos”, diz um dos autores, Carlos Alberto Maciel. Dedicado às ciências, o Museu do Amanhã, do polêmico espanhol Santiago Calatrava, ocupa com seus 15 m² um ponto privilegiado no Pier Mauá, parte do Projeto Porto Maravilha, no Rio de Janeiro. Também em Minas Gerais, em diálogo com o conjunto arquitetônico de 1757 tombado em Bom Jesus de Matosinhos, o Museu de Congonhas, com 3,5 mil m², leva a assinatura de Gustavo Penna. O local será um centro de referência para o barroco brasileiro. “Derramado na encosta, o prédio reforça o contraste entre passado e presente”, define Gustavo.

Matéria publicada por Arquitetura e Construção em janeiro de 2016