English Version

DESENHO ORGÂNICO

24/08/2016

Esqueleto, cadeira criada por Pedro Paulo Franco, passa a integrar o acervo do Vitra Design Museum, da Alemanha

Com desenho que remete ao formato da costela humana, a cadeira Esqueleto, desenhada pelo designer e empresário Pedro Paulo Franco, foi apresentada no Salão do Móvel de Milão de 2014 e depois na Design Week de Nova York, em maio do mesmo ano. De lá para cá, constituiu família. Ganhou versões banco, banqueta e mesa, além de uma legião de admiradores, tanto na A Lot of Brasil, loja do designer, onde o móvel é comercializado em São Paulo, quanto em seus representantes no Brasil e no mundo.

Um percurso, via de regra, condizente com outros móveis vendidos pela marca, que unem originalidade, assinaturas de peso e preço compatível (em torno de R$ 2 mil, a depender do modelo). Isso, diga-se, até o início deste mês, quando o Vitra Design Museum, da Alemanha, uma das principais instituições internacionais consagradas ao tema, resolveu incluir a Esqueleto em seu acervo permanente. “Me enche de orgulho a oportunidade de ter um móvel que leva minha assinatura em uma instituição como o Vitra. Não só pelo aspecto pessoal, mas por ter a oportunidade de mostrar que um Brasil tecnológico e industrial também existe”, declara o seu criador, que comentou a indicação em entrevista ao Casa.

A quais fatores você atribui a escolha do Vitra Design Museum?

Penso que a escolha se deve a um conjunto de fatores: ao convite da curadora Marva Griffin para apresentarmos o trabalho de nosso laboratório de pesquisas de novas matérias-primas durante o Salão Satélite deste ano, em Milão; ao interesse do Vitra Design Museum, na pessoa de seu diretor, Mateo Kries, pelos materiais por nós sintetizados e empregados nos móveis da série Esqueleto, tais como o bambu injetado, a madeira líquida e o coco injetado; e, por fim, à percepção deles de que o Brasil pode, efetivamente, ser um exportador de produtos tecnologicamente avançados, de alto valor agregado.

Em que consiste e como se dá a síntese desses materiais?

A fórmula base mescla resíduo de produtos orgânicos mesclados a um eco-polímero, um tipo de plástico, formando uma massa que é reinjetada em um molde. É preciso que se diga, no entanto, que processos dessa ordem levam tempo e são custosos. Somente se justificam sob a ótica da produção em larga escala, como é o caso da cadeira Esqueleto. Dessa forma, o investimento pode realmente contribuir para tornar o produto mais democrático, além de agregar um diferencial ao objeto oriundo de seu material.

O setor onde a peça está exposta inaugura uma nova ala no Vitra Design Museum. O que vai acontecer por lá?

O Vitra já é uma referência quando o assunto é design. Seja por seus edifícios, que levam a assinatura de grandes nomes da arquitetura internacional, seja pelos inúmeros workshops que realiza ou ainda por seu riquíssimo acervo. A nova área, inaugurada no dia 3 de junho e denominada Schaudepot, tem projeto dos arquitetos suíços Herzog & de Meuron e pretende se constituir no maior acervo mundial de materiais e processos produtivos, com visitação prevista de 350 mil pessoas por ano. Eu não poderia me sentir mais honrado em estar lá representado.